fevereiro 23, 2017

'MARK' |BY AVON|

Lançada mundialmente, 'Mark' é a nova linha de produtos de maquilhagem Avon. Assente no conceito de arte em que a tela é uma ponte e expressão para a criatividade e autoexpressão, através da cor, forma e textura, a marca faz a ponte com o nosso rosto e relembra-nos que este é a nossa tela.

A Avon lança-nos o desafio de desenvolver o nosso poder artístico, inspirando-nos a criar e a deixar a nossa marca. Estive presente no lançamento, que aconteceu ontem, em Lisboa, e por isso tive a oportunidade de a conhecer e experimentar, bem de perto. 'Mark' é, sem dúvida, uma linha arrojada quer pelos produtos em si quer pela imagem irreverente dos mesmos.
Desenvolvida para inspirar, disponibiliza maquilhagem avançada, texturas inovadoras, tendências de cores e instrumentos de precisão que nos permitem expressar e celebrar a nossa individualidade, |conceito que tanto defendo|, através da maquilhagem.
Com produtos para os lábios, olhos, rosto e unhas, 'Mark', é o resultado de uma investigação intensa e da Avon, durante os últimos 2 anos. A máscara de pestanas 'spectralash', um dos principais produtos 'Mark', permite um controlo total das nossas pestanas, aumentando-as tanto volume como em espessura, em três diferentes níveis. Toda a linha oferece uma palete de possibilidades com tudo o que precisamos, desde uma base em mousse para tapar imperfeições com textura extra ligeira, a delineadores, lápis para olhos, batons, vernizes, sombras, correctores, um tão importante fixador de maquilhagem, entre outros, para nos tornarmos verdadeiras entusiastas de makeup.
Torne a maquilhagem numa arte. Faça a sua mark!

fevereiro 22, 2017

T2 TRAINSPOTTING |2017|

Já tinha ouvido falar deste regresso. O meu cérebro deu autênticos pulos de contente, quando soube. A minha memória viajou longe, até à cadeira e ao cinema, hoje inexistente, onde assisti ao primeiro. Pensei na miúda que era na altura, o quanto sinto que não mudei e no quanto o filme me marcou e inspirou.

Incontornável marco da década de 90. 20 anos depois temos o 2, em pleno século XXI. A fasquia é mais que alta mas, a julgar por estas imagens, suspeito que não irá desiludir.
Deste lado não vejo a hora de o ir comprovar!
Nos cinemas. Amanhã. E, para quem não se lembra:
|trainspotting- the activity of watching trains and writing down the numbers that each railway engine|.

Imagens © Direitos reservados

fevereiro 20, 2017

PRÉMIOS E! RED CARPET | 4ª EDIÇÃO|

Dia 16 foi noite de Prémios E! Red Carpet. Os prémios E! já são reconhecidos pela sua elegância, natural boa- disposição e onde, claro, não pode faltar uma elegante Passadeira Vermelha, que tive o privilégio de pisar.

O evento anual organizado pelo E! em Portugal recebeu, este ano, todas as celebridades convidadas no lindíssimo Teatro Thalia, em Lisboa, entre elas os nomeados para os prémios relativos a 2016. O Prémio Revelação, foi entregue ao actor José Mata, o Prémio Blogger E! foi entregue à querida Leonor Poeiras, o Prémio E! Carreira foi entregue a um dos actores portugueses mais importantes de todos os tempos- Ruy de Carvalho e por fim, os prémios Red Carpet Homem e Mulher foram a José Fidalgo e Sofia Ribeiro.
A 4ª Edição dos Prémios E! Red Carpet Portugal, tal como as edições anteriores, procurou celebrar a Cultura Pop, brindando todos os convidados com uma noite de muito charme e glamour.

Para quem desconhece o canal E! pode ser visto em:
Cabovisão: E!: Posição 96
MEO: E! HD: Canal 101 // E! Canal 102
NOS: E! Posição 56 // E! HD Posição 82
Vodafone: E! HD: Canal 142 // E! Canal 143

PRINCÍPIO DA SEMANA #134

fu·gir- |latim fugio, -ire|- Deixar um lugar depressa ou ocultamente; Retirar em debandada; Esconder-se; Desaparecer; Escapar; Evitar; Livrar-se; Correr rapidamente; Evitar; Esquivar-se a.

Em sonhos, diz-se que fugir ou sonhar que se está a fugir é algo associado a medo e até desespero. A fuga, claro está, existe no sonho e lá tentamos não lidar com algo desagradável. Uma discussão, uma sensação desagradável ​​ou experiências que não queremos ou temos medo de viver. Sentimentos de culpa e conflitos morais podem estar implícitos o que pode representar o evitar de uma responsabilidade ou obrigação. Apesar de o fazermos em sonhos não estaremos muitas e variadas vezes a fazer o mesmo no estado acordado? Não será esta necessidade de fuga uma natural consequência de comportamentos de repetição contínua de uma situação original? "Aquela".

fevereiro 17, 2017

SE A BABI MANDASSE #2

Ao contrário dos animais, se "Deus" nos deu o dom da fala, não entendo porque é que a usamos tão pouco, para o que é realmente importante. Comunicar. Expressar. Emoções. Pensamentos. Opiniões. Sentimentos. Em vez disso, presumimos. Sim, na maior parte das vezes é bem mais fácil e bem menos incomodo, para nós e para não incomodarmos os outros. A questão é o perigo de onde isso nos pode levar. Há muito tempo que observo que parece que temos de pedir "com licença" para nos expressarmos o que "nos vai na alma". E, até entendo o porquê, mas não me é, de todo, indiferente, entristece-me, incomoda-me. Portanto e se eu mandasse abolia o acto de presumir.

"Mãe de todas as asneiras", segundo um provérbio português, dos poucos actos que existem que, e ao ser alvo então, não suporto. Vejo a presunção como a maior das falhas de comunicação que existem entre duas pessoas e uma das mais terríveis armas do nosso pensamento. Presumir leva-nos a conclusões e a suposições que a maior parte das vezes não são reais, essas mesmas suposições levam-nos a outras atitudes e comportamentos baseados em algo falso, isto tudo pode, e em jeito de bola de neve, levar-nos a situações totalmente dispensáveis, se... Tivéssemos pura e simplesmente comunicado. Tão simples... Poucos são os seres que com um simples olhar dizem tudo, e sei bem do que falo, mas isso deve-se ao conhecimento que têm um do outro, a sentimentos muito profundos que os ligam que, e em última análise, se deve a uma fortíssima comunicação interna. 

Presumir, ou fazer presunções, sobre algo que é totalmente novo e que nunca vivemos, castra-nos. Tira-nos "a" hipótese "de". Sendo o oposto à realidade, em si, ou ao que ela pode vir a ser, como presumimos que sabemos como é ou como será nem chegamos a vivê-lo. Perigoso. Muito perigoso, na medida em que nos podemos perder e perder o nosso real caminho. Por isso nunca esquecer que não é possível começar a aprender e viver aquilo que se presume saber...

Eu não presumirei 
Tu não presumirás 

fevereiro 16, 2017

WOMEN'SECRET SPRING 17

Elegante, confortável e sexy. Tudo o que se pretende dessa tão importante e diária componente do nosso vestuário, a lingerie. A Women'secret especialista e uma das minhas marcas de eleição, nesta matéria, apresenta-nos propostas que misturam transparências, rendas e claro os tão importantes detalhes. Tons pastel combinados com um forte framboesa, para looks mais doces, conforto e |muito| estilo, para o chamado homewear.
Continuando as actuais tendências, e como cada vez mais a lingerie é para sair de casa e ser vista, esta é a minha peça de eleição: A Bralette. Super elegante e versátil, algo que, a ser usado, certamente não passará despercebido!

fevereiro 15, 2017

JACKIE

Ícone incontornável de estilo. Símbolo puro do que é elegância, no seu estado mais clássico. Jacqueline Kennedy Onassis a eterna primeira-dama americana. A sua simplicidade, brilho e carisma sempre me fascinaram e por isso, para mim, 'Jackie', como ficou conhecida e nome também do mais filme, que estreou a semana passada, sobre a mesma, é o exemplo que descreve, na perfeição, um conceito que tanto pratico e defendo- O "Less is More". 
A começar pelos tons pastel, passando pelo corte exímio e geométrico das peças, o uso de mini-saias e do de uma das mais elegantes peças do guarda-roupa básico, o trench coat, não há nada que, na sua imagem de marca, não continue actual.  
São várias as "assinaturas" e segredos de sucesso, da sua imagem. Destaco o pillbox, um modelo de chapéu que assenta da parte de trás da cabeça, deixando o rosto descoberto, que continua a ser usado por várias "primeiras damas" e realeza, mundo fora, os lenços na cabeça, um dos acessórios que, sem dúvida, a popularizou, o colar, com três voltas, de pérolas, que Jackie usava frequentemente em eventos públicos, provando que, de facto, estas podem e são um dos melhores amigos de uma mulher e por fim talvez a minha imagem de marca preferida, os enormes óculos de sol com armação em massa. Um, entre tantos, exemplos perfeitos, do que é, na minha opinião, a simbiose perfeita quando o assunto é estilo próprio. O clássico e o arrojado, ao mesmo tempo.

Imagens © Direitos reservados
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Babi a Única © 2009-2014. All Rights Reserved | Powered by Blogger

Blog Design por The Zero Element